Postagens populares

Follow by Email

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

MOMA

De tudo que ví no MOMA-NY http://www.moma.org/ (é há muito para se ver), entre Picassos, Cezanes, Gaugin, Munch, Rodin,Matisse, Miró, Mondrian, Frida Khalo, Magritte, Dalí, entre outros como irmãos campana, Andy wahrol e Oscar Niemeyer, o que mais me agradou foi este famoso quadro , Starry Night de Vincent van Gogh. (Holanda, 1853-1890). The Starry Night Saint Rémy, June 1889.
A luminosidade de uma cena noturna é impressionante, apesar de ser um quadro relativamente pequeno 73 cm x 92 cm, mas mesmo em uma esquininha escondida do museu rouba a atençao de quem passa.

O mais engraçado, é que para mim este quadro, mal comparando, é tal qual um video-clipe, pois têm trilha sonora na minha cabeça, o compositor Don McLean homenageou o pintor atravéz da sua obra preferida, com a música Vincent (1971) música que é muito lembrada até hoje. Vale a pena tanto o museu, quanto a música.
Ah, a foto foi tirada por mim com uma Cannon Rebel-XT, sem flash.

Como bonus uma apresentação muito bonita sobre o pintor.






Lyrics and Music: Don McLean, Vincent 1971

http://photos.oes.org/albums/userpics/10002/DonMclean-Vincent.wma


Starry, starry night. Paint your palette blue and grey, Look out on a summer's day, With eyes that know the darkness in my soul. Shadows on the hills, Sketch the trees and the daffodils, Catch the breeze and the winter chills, In colors on the snowy linen land.

Now I understand what you tried to say to me, How you suffered for your sanity, How you tried to set them free. They would not listen, they did not know how. Perhaps they'll listen now.

Starry, starry night. Flaming flowers that brightly blaze, Swirling clouds in violet haze, Reflect in Vincent's eyes of china blue. Colors changing hue, morning fields of amber grain, Weathered faces lined in pain, Are soothed beneath the artist's loving hand.

Now I understand what you tried to say to me, How you suffered for your sanity, How you tried to set them free. They would not listen, they did not know how. Perhaps they'll listen now.
For they could not love you, But still your love was true. And when no hope was left in sight On that starry, starry night, You took your life, as lovers often do. But I could have told you, Vincent, This world was never meant for one As beautiful as you.

Starry, starry night. Portraits hung in empty halls, Frameless head on nameless walls, With eyes that watch the world and can't forget. Like the strangers that you've met, The ragged men in the ragged clothes, The silver thorn of bloody rose, Lie crushed and broken on the virgin snow.

Now I think I know what you tried to say to me, How you suffered for your sanity, How you tried to set them free. They would not listen, they're not listening still. Perhaps they never will...

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Starry_Night
http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Noite_Estrelada




OS OLHOS SÃO O ESPELHO DA ALMA


Dizem que os olhos são o espelho da alma, infelizmente não achei quem disse isso originalmente, se você souber me conte, adoraria saber.
Sempre gostei muito desta frase, pois realmente poucas dúvidas sobre caracter ou verdade sobram após um bom olho-no-olho.

Semana passada tive o prazer de presenciar um gênio, um artista diferênciado daqueles que explicam porquê o talento, em qualquer área da sociedade, é sempre muito bem remunerado.
É um privilégio testemunhar o abismo que nos separa destas pessoas, quando elas professam seus dons.
Lembro-me que parei de escrever letras de música (pois é também já fiz isso...), racionalmente, pois nunca faria nada com a qualidade poética de Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Vinicius de Moraes entre outros...
O artista em questão é Andrea Bocelli, dispensa apresentações, fomos ao seu show no dia 7/12/2007 no Madison Square Garden -NY, e apesar dos péssimos lugares que comprei pela internet, vivemos uma experiência única, inesquecível.
Sua voz, sua presença de palco, a orchestra, os belos duetos com sensacionais sopranos , barítonos e tenores, a homenagem a Pavarotti cantando divinamente a aria de Turandot "Nessum dorma", assassinada e imortalizada no Brasil pela versão de Moacir Franco "Eu nunca mais vou te esquecer...).
O ponto alto para nós foi "vivo per lei" a mais linda homenagem a música que eu já ouvi.
Contudo, o mais interessante e surpreendente é que não é só a sua voz, seu dom natural que nos encanta, mas também seu sorriso.
Um simples sorriso deste homem, fez a plateia aplaudir e gritar, aplausos expontãneos, irresistíveis, pois este homem quando canta, seu sorriso é o espelho de nossas almas.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Andrea_Bocelli

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

FINALMENTE NÚ !


(A VERDADEIRA NUDEZ TOTAL É : SE DESNUDAR DA TIMIDEZ PERANTE UMA FOLHA DE PAPEL EM BRANCO, ESCREVER TUDO O QUE VOCÊ ACREDITA E DEPOIS TER TODOS OS OLHARES DESCONFIADOS DE ANÓNIMOS JULGANDO VOCÊ, SEM PIEDADE, SEM PERDÃO E SEM ARREPENDIMENTO...Marco Leone - 2007) 
Como diria o Rabino Nilton Bonder no seu livro, A CABALA DA INVEJA , "Um homem se conhece pelo bolso, pela mesa e pela raiva!"
O ciúme e uma especie de inveja, de raiva do afeto ou do mérito que nos achamos merecedores e que é dado impunemente para outrem.
Quando minha mulher me falou que tinha comecado a escrever um blog com seus amigos de trabalho
http://rostinhosbonitos.blogspot.com/ , logo eu que sempre fui o informático da familia, que ensinei para ela os primeiros passos no mundo cybernetico, me senti ultrajantemente ultrapassado.
Com mais de 20 anos de militãncia na área de TI, percebo que hoje as habilidades de um simples usuário subverteram o que é realmente importante em materia de profundo conhecimento neste assunto, nem todo (basic, zim, oracle, algol, cobol, fortram , lps, mumps) que aprendi não foram suficientes para me fazerem descobrir como faço para usar acentuação e cedilha num maravilhoso MAC branquinho, que acabei de comprar para minha mulher e que de tão simpatico, me convenceu a escrever...isto posto, volto ao meu Sony Vaio...pelo bem da gramática.
Sempre gostei de escrever, desde menino, e por ironia do destino foi um menino, um dos meus 2 meninos, meu mais velho Pedro de 11 anos que me fez ter vontade de escrever novamente, ele fez a sua primeira poesia e foi muito elogiado
http://rostinhosbonitos.blogspot.com/2007/11/poesia-de-criana.html , o blog que a mãe dele (e minha mulher) participa é excelente, simpático e divertido,realmente muito bom, me sinto então na obrigaçãoo de pelo menos tentar me expressar decentemente.
A maior dificuldade de fazer um blog, ou escrever um livro é a de superar o medo de se expor totalmente perante as pessoas, a verdadeira nudez total, sem photoshop, sem meia luz, sem melhor angulo, e ainda pior, sem poder escolher o público, será visto por amigos complacentes e inimigos que buscarão se alegrarão com cada sandice ou pequeno erro que voce cometer.
Tenho certeza que e para isso que amadurecemos, para superarmos estas pequenas dificuldades, e desfrutarmos de novas possibilidades nas nossa vidas.
Sem nenhum tipo de pretensão neste caso, imagino como o mundo seria melhor se muitas pessoas brilhantes porém timidas(confesso não ser o meu caso mas pode ser o seu...), tivessem a coragem de expor suas ideias, de compartilhar seus sonhos e sua visão do mundo e da vida, acho que seriamos um mundo bem mais interessante.
Resumo da opera, sinto-me bem, passeando peladão pela web 2.0, e com esta embromação venci o desafio do primeiro post, com certeza nao será o melhor, e com mais certeza ainda, nao sera o último!
Nos vemos em breve...